Consultoria Técnica, Logística e Administração, Serviços para gráficas : GST Graphic Service Team
Graphic Service Team Graphic Service Team  
Graphic Service Team Graphic Service Team Graphic Service Team Graphic Service Team Graphic Service Team Graphic Service Team Graphic Service Team


Artigos

A utilização do condutivímetro na indústria gráfica
-----------------------------------------

Limpeza e Conservação das Chapas de Alumínio Offset
-----------------------------------------

O fenômeno fantasma químico na impressão offset.
-----------------------------------------

Consultoria técnica – Ciagraph
-----------------------------------------

Treinamento Gráfica Paulus
-----------------------------------------

GST - Graphic Service Team

Limpeza e Conservação das Chapas de Alumínio Offset

Editor GSTbr - 25/03/2011

 

Limpeza e Conservação das Chapas de Alumínio Offset

Atualmente o mercado gráfico de offset utiliza, na sua totalidade, como matrizes de impressão basicamente chapas de alumínio com tecnologias de tratamento superficial e de emulsionamento diferentes para cada tipo de processo e aplicação como, por ex., para chapas analógicas e digitais e ainda em função dos diversos fabricantes.

No decorrer da impressão, na maioria dos casos, as chapas recebem tratamentos químicos com produtos, com diversas a finalidade, como remover oxidações, gorduras, riscos, etc. Estes produtos são os chamados limpadores ou ativadores de chapa, branquinho, “leite de cabra”, dentre outras nomenclaturas.

De acordo com a tecnologia da chapa, esses produtos químicos podem apresentar características físico-químicas diferentes indo, por ex., de um produto com pH ácido a um produto com alta concentração de agentes abrasivos. Estes agentes diferentes podem ocasionar um desgaste prematuro da área de grafismo da chapa, sobretudo quando utilizado de maneira incorreta. Isso ocorre quando o produto químico é aplicado com excesso de força ou aplicado por diversas vezes sobre a chapa. O efeito do desgaste é visualizado, claro, primeiramente nas áreas reticula de mínima.

Mudando alguns procedimentos, porem, é possível reduzir esses problemas ou até mesmo eliminá-los, conforme sugestões abaixo:
- Limpar sempre a chapa com água e depois com o solvente;
- Utilizar os limpadores somente nos locais que apresentarem problemas gordura ou oxidação;
- Utilizar o limpador adequado de acordo com a tecnologia da chapa, recomendação do fabricante ou experiência prática da própria gráfica.
- Em caso de arquivamento da chapa para posterior reutilização, após a o término da impressão e retirada da chapa da impressora offset, procurar sempre limpá-la, da melhor maneira para evitar que a tinta, secando nas áreas de contra grafismo possa ocasionar a chamada “força” quando for utilizada novamente.
- Aplicação de uma fina camada de goma arábica, melhor a natural que a sintética, com 4° ou 8°Bé, em função do tipo de tecnologia da chapa, com o objetivo de proteger a superfície de oxidações indesejadas.

Seguindo essas simples sugestões, a vida útil da chapa poderá ser maior e o padrão de qualidade de reprodução da imagem não será comprometido prematuramente.


Veja mais dicas:

25/03/2011 - A utilização do condutivímetro na indústria gráfica

25/03/2011 - O fenômeno fantasma químico na impressão offset.

12/04/2010 - Consultoria técnica – Ciagraph

12/04/2010 - Treinamento Gráfica Paulus

[ Veja todas ]





Graphic Service Team COPYRIGHT ® 2009 - GST Graphic Service Team - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial das informações, imagens e marcas deste site.
Av. João Paulo Ablas, 777 - Jd. da Glória - Cotia - SP - CEP 06711-250